Projeto de extensão Sapere Aude (podcast)

Sobre o Sapere Aude

Sapere Aude - expressão de Horácio (Ep. 1. 2. 40), poeta romano do século I a.C. que viveu na época do imperador Augusto. 

Lembram-se de Horácio? É o poeta do carpe diem...

O verso inteiro de Horácio é: Dimidium facti qui coepit habet: sapere aude, em tradução livre significa: "aquele que começa tem metade do feito alcançado: ousa saber!". Desde os antigos, portanto, o dito horaciano ecoa como um convite à vontade e ao desejo de conhecer. A expressão, posteriormente, passou a confundir-se com o próprio saber científico e com a curiosidade que nos move a todos, tanto o é que Immanuel Kant a empregou como espécie de lema do Iluminismo. Por isso tudo é que a expressão do poeta dá o nome a nosso Programa.

o "Programa Sapere Aude", embora não almeje a mesma ambição do filósofo prussiano, busca atingir o maior número possível de pessoas fora da Academia que navegam no oceano cibernético da Internet. Com o abordar temas relativos à Antiguidade Clássica de um modo geral, como literatura, cultura, história, arqueologia, etc. nosso podcast tem o objetivo de jogar luzes sobre o passado clássico, tornando o mundo greco-romano, que está sempre à volta de todos nós através das múltiplas reapropriações que dele se fazem ainda, um universo a ser interpretado criticamente e com mais profundidade analítica, sendo também um espaço de fomento e de divulgação das pesquisas desenvolvidas pela área de Estudos Clássicos da UFOP.

O "Sapere Aude" é uma iniciativa extensionista do Núcleo de Estudos Literários da UFOP e conta com o apoio do POSLETRAS-UFOP, do LEIR - Laboratório de Estudos sobre o Império Romano - , do PPGHIS-UFOP e da Rádio Plural, do Laboratório de Jornalismo do ICSA. O programa é quinzenal e possui canais no Youtube e no Spotify.   

O Sapere Aude é apresentado pela aluna de graduação Gabriela Moura e pelos professores Alexandre Agnolon e Artur Costrino, ambos do Setor de Literatura e Estudos Clássicos do Departamento de Letras, e conta periodicamente com a participação de pesquisadores e especialistas dos Estudos Clássicos de diversas Universidades brasileiras a incentivar, pois, as relações de pesquisa interinstitucionais em favor do incremento de ações com vistas à divulgação científica.